sábado, 19 de noviembre de 2016

"A Minha justiça, oferecida com misericordia, derramar-se-á pelo vosso mundo" - Mensagem de Nosso Senhor a Anne, 28.Maio.2004


Revelações de Jesus e Nossa Senhora
a Anne, apóstola leiga
EUA, 2003-2004


Nihil Obstat e Imprimatur, a 12 de Novembro de 2013,
pelo Bispo de Kilmore, Leo O’Reilly







“A Minha justiça, oferecida com misericórdia,
derramar-se-á pelo vosso mundo”


Mensagem de Jesus a 28 de Maio de 2004[1]
«Filhos do mundo, ouvi a Minha voz. Eu falo não só através destas palavras mas também directamente à vossa alma. Eu falo pela boca dos profetas, mas também através das graças que emanam da Hóstia Consagrada. Ouvi a Minha voz, seguidores de Deus. Eu apelo a todos os homens de boa vontade neste tempo. Quando ouvirdes as Minhas palavras deveis ouvir com o coração porque só assim ireis emendar as vossas vidas e seguir o Salvador. Eu morri por vós. Vós fostes redimidos e tendes direito à vossa herança no céu. Não abdiqueis deste direito pelo pecado. O pecado não vos dá nada. Quando buscais na escuridão, não vereis nada, porque não há nada ai. Quando buscais nos céus, uma vista gloriosa se abrirá para vós. A eternidade toda não é longa o suficiente para explorardes e apreciardes o que ireis encontrar no Reino dos céus. Procurai os Meus olhos na vossa alma, homens de boa fé.
Verdadeiramente Eu vos pergunto, qual tereis? Se escolherdes o céu, que devereis, então deveis Seguir-me abandonando tudo hoje. Não espereis até amanhã pois pode acontecer que a vossa vida acabe enquanto vos encontrais na escuridão. Podeis encontrar-vos comprometidos com a escuridão e isso não é o que Eu quero para vós.
Durante o que tempo em que a terra experimentar a escuridão física, haverá o maior terror entre aqueles que não conhecem a Luz. Para onde poderão fugir? Por detrás de quem poderão esconder-se? Descobrirão que reconhecem os espíritos do mal porque se tornaram familiarizados com esses mesmos espíritos nas suas vidas. Isto não os irá consolar porque os espíritos da escuridão não são bons. Nada mais digo. Os que de vós conheceis estes espíritos deveis imaginar o resto por vós mesmos. Achais que o vosso Jesus é frio? Serei Eu severo?
Almas, se tendes vindo a ouvir-Me com o vossos corações, sabereis que eu guardo apenas o melhor do Amor no meu coração para cada e toda a criatura no mundo. Mas o vosso Deus não é insensato e só um ser insensato ignoraria o seu inimigo e os danos que o seu inimigo faz às suas crianças. Eu tenho-vos suplicado que volteis para Mim. Se vós escolherdes não voltar, Eu deixo-vos com a vossa escolha.
Para as almas que conhecem a Luz haverá também medos, claro, porque este será um tempo desconhecido e ninguém estará completamente preparado para tal experiência. Eu estou com cada alma que conhece a Luz. A minha graça derrama-se em cada uma destas almas num continuo fluir de consolação e orientação. Tal será a nossa unidade: as pessoas irão comunicar Comigo constantemente através da oração. Qualquer pessoa que siga Jesus Cristo será confortado. Toda a pessoa que fizer um acto de dor ou contrição pelos seus pecados conhecer-Me-á instantaneamente e será o recebedor da minha luz e orientação. Eu sou um Deus de misericórdia, primeiro e acima de tudo, mas também um Deus de justiça. A Minha justiça, oferecida com misericórdia, derramar-se-á pelo vosso mundo. Sejam alegres, seguidores do céu, as vossas orações serão atendidas e as vossas almas libertadas».





Nota importante:

Este tema do “fim” da Misericórdia e da vinda da Justiça divina está muito presente no Diário de Santa Faustina Kowalska, a quem Nosso Senhor revelou de uma maneira especial as profundidades da Sua divina Misericórdia; ali alerta também a humanidade para que reconheça o tempo da Misericórdia que precederá o tempo da Sua divina Justiça.







Posição actual da Igreja sobre as revelações de Jesus a Anne

Cf. A primeira publicação das Mensagens de Jesus Cristo à Anne, aqui no “Apelos de Nossa Senhora”; depois da mensagem vem descrita a posição actual da Igreja sobre as revelações de Jesus, Nossa Senhora e os Santos, à Anne.








[1] Direction For Our Times, Volume 5 (Inglês), p. 80-83.




domingo, 30 de octubre de 2016

"Os Anjos do tempo conclusivo" - Mensagem de Nossa Senhora ao P. Stefano Gobbi, 29.Setembro.1994


Mensagens de Nossa Senhora
aos Sacerdotes, Seus filhos predilectos,
através do Pe. Stefano Gobbi
(1973-1997)


Imprimatur do Cardeal Bernardino Echeverría Ruiz, Arcebispo de Guayaquil.
Imprimatur do Arcebispo Metropolitano de Pescara – Penne, D. Francesco Cuccarese.
Imprimatur do Cardeal Ignace Moussa Daoud, Patriarca emérito de Antioquia
dos Sírios, e Perfeito da Congregação para as Igrejas Orientais.


 
Os Arcanjos S. Miguel, S. Rafael e S. Gabriel.


“Os Anjos do tempo conclusivo”


Omaha-Nebraska (E.U.A.), 29 de Setembro de 1994
Festa dos Arcanjos S. Miguel, S. Gabriel e S. Rafael.

«Hoje celebrais a festa dos Arcanjos Gabriel, Rafael e Miguel.
Eles são os Anjos do vosso tempo.
São os Anjos do tempo conclusivo da purificação e da grande tribulação.
São os Anjos do vosso tempo.
É a eles que é confiada uma tarefa especial durante o período da prova e do grande castigo.
É a eles que compete salvar o povo de Deus e reunir de toda a parte da terra os que são chamados a fazer parte do pequeno resto que permanecerá fiel, no refúgio seguro do meu Coração Imaculado.
São os Anjos do vosso tempo.
São sobretudo os Anjos que vos revelam os últimos acontecimentos descritos no livro selado.
Ao Arcanjo Miguel é confiada a tarefa de conduzir à batalha as multidões dos Anjos e dos meus filhos fiéis contra as aguerridas armadas de Satanás, do mal, das forças satânicas e maçónicas, já organizadas a nível mundial numa única grande potencia, para se oporem contra Deus e contra o seu Cristo.
São Miguel intervirá sobretudo para combater o antigo inimigo, Lúcifer, que aparecerá na última hora, com o poder tenebroso do anticristo.
É sua tarefa combatê-lo e vencê-lo, precipitá-lo no seu reino de trevas e de fogo, oferecendo à vossa Mãe Celeste a corrente com que o há-de prender e a chave para fechar a porta do abismo, do qual não poderá mais sair para fazer mal ao mundo.
Ao Arcanjo Rafael é confiada a missão de participar como médico celeste na grande luta, para vos socorrer e curar todos aqueles que são atingidos e feridos.
Assim como ele restituiu a vista a Tobias, assim também restituirá a vista a milhões de meus pobres filhos, que se tornaram cegos pelos pecados, pelos erros e pelas grandes trevas dos vossos dias, para que possam voltar a crer e a contemplar o divino esplendor da verdade.
Ao Arcanjo Gabriel é confiada a grande missão de anunciar o retorno de Jesus na glória, para instaurar o seu Reino no mundo.
Assim como o celeste anuncio da primeira vinda do meu Filho ao mundo veio por meio dele, assim há-de ser ele novamente o luminoso mensageiro da segunda vinda de Jesus na glória.
Esta segunda vinda acontecerá no poder e na luz, com Jesus que aparecerá sobre as nuvens do céu, no esplendor da sua divindade, para submeter a Si todas as coisas. E assim aparecerá perante todo o universo criado o poder divino do meu Filho Jesus.
Ao Arcanjo que é chamado “Fortaleza de Deus” foi dada a tarefa de anunciar a todos o já próximo retorno de Cristo com a força do seu poder divino.
Por isso vos convido hoje a honrar, a rezar e a invocar a protecção destes três Arcanjos, chamados a desempenhar uma missão tão grande no tempo conclusivo da grande tribulação e a levar-vos ao coração dos últimos acontecimentos, que sois chamados a viver agora com confiança e grande esperança».






A Autoridade Eclesiástica respeito das mensagens
de Nossa Senhora ao P. Stefano Gobbi

Ver a primeira publicação sobre as Mensagens de Nossa Senhora ao P. Gobbi, aqui nos “Apelos de Nossa Senhora”.







martes, 11 de octubre de 2016

Irmã Lúcia: "Deus vai castigar o mundo de uma maneira tremenda. Russia é o instrumento do castigo do Céu para todo o mundo." (1957).



Irmã Lúcia
(1907-2005)
Vidente das Aparições de Nossa Senhora de Fátima





“Deus vai castigar o mundo de uma maneira tremenda.
Rússia é o instrumento do castigo do Céu para todo o mundo”.



A 26 de Dezembro de 1957, o P. Agustín Fuentes, sacerdote da diocese de Veracruz (México), e vice-postulador das causas de beatificação de Jacinta e Francisco, falou amplamente com a Irmã Lúcia no convento de Coimbra, em Portugal. Ao voltar ao México fez uma conferencia sobre este encontro, referindo-se às palavras da Irmã Lúcia. O padre Joaquín Maria Alonso (1), sublinhou que o relato da conferencia foi publicado “com todas as garantias de autenticidade e com a devida aprovação episcopal, incluindo a do Bispo de Fátima”. (2) A integralidade desta carta será reproduzida no Apelos ao longo de várias publicações.
Eis aqui a primeira parte das palavras ditas pela Irmã Lúcia ao P. Agustín:


«Quero falar-lhes da última conversa que tive com a Irmã Lúcia em 26 de Dezembro (do ano passado). Encontrei-a no seu convento. Estava muito triste, muito pálida e abatida. Ela disse-me:
“Senhor Padre, a Santíssima Virgem está muito triste, por ninguém fazer caso da Sua Mensagem, nem os bons nem os maus: os bons, porque continuam no seu caminho de bondade, mas sem fazer caso desta Mensagem; os maus, porque, não vendo que o castigo de Deus já paira sobre eles por causa dos seus pecados, continuam também no seu caminho de maldade, sem fazer caso desta Mensagem. Mas creia-me, Senhor Padre, Deus vai castigar o mundo, e vai castigá-lo de uma maneira tremenda. O castigo do Céu está iminente (3).
Senhor Padre, o que falta para 1960? E o que sucederá então? Será uma coisa muito triste para todos, e não uma coisa alegre, se, antes, o mundo não fizer oração e penitência. Não posso detalhar mais, uma vez que é ainda um segredo. Segundo a vontade da Santíssima Virgem, só o Santo Padre e o Bispo de Fátima têm permissão para conhecer o Segredo, mas resolveram não o conhecer para não serem influenciados. Esta é a terceira parte da Mensagem de Nossa Senhora, que ficará em segredo até 1960.
Diga-lhes, Senhor Padre, que a Santíssima Virgem repetidas vezes nos disse, tanto aos meus primos Francisco e Jacinta como a mim, que varias nações desaparecerão da face da terra. Disse que a Rússia seria o instrumento do castigo do Céu para todo o mundo, se antes não alcançássemos a conversão dessa pobre nação (4)”».







Notas importantes:


(1) O padre J. M. Alonso, sacerdote clareteano, foi nomeado pelo Bispo de Leiria-Fátima, D. João Venâncio (1954-1972), para ser arquivista oficial de Fátima. Escreveu uma obra monumental sobre as Aparições de Fátima, intitulada Textos e estudos críticos sobre Fátima. Este trabalho, que compreende 24 volumes, contendo 5793 documentos, foi completado em 1975, mas a sua publicação proibida pelo bispo sucessor, D. Alberto Cosme do Amaral. Na década de 1990, os dois primeiros volumes foram publicados, mas não integralmente.




(2) O encontro do P. Agustín Fuentes com a Irmã Lúcia, e a conferência sobre este encontro, foi documentado em profundidade por Frère Michel de la Sainte Trinité no vol. III da sua obra Toute la Vérité sur Fátima. Esta obra surge quando em Junho de 1981, depois de ter pregado um retiro na Bretanha, o Padre Superior Georges de Nantes confiou ao Frère Michel a tarefa de estudar num modo científico e exaustivo as Aparições de Nossa Senhora em Fátima, bem como os seus pedidos, e a relevância da Sua Mensagem para os nossos tempos.




(3) Sobre o tema do Castigo, cf. Mensagem de Nossa Senhora em El Escorial, Espanha, 20 de Novembro de 1981: http://apelosdenossasenhora.blogspot.pt/2016/10/nossa-senhora-de-el-escorial-o-castigo_47.html




(4) Sobre a Rússia como instrumento do Céu para castigar a humanidade.

Fátima

Aparição de 13 de Julho de 1917 na Cova da Iria:
«Virei pedir a consagração da Rússia a Meu Imaculado Coração e a Comunhão reparadora nos primeiros sábados. Se atenderem aos Meus pedidos, a Rússia se converterá e terão paz, se não, espalhará os seus erros pelo mundo, promovendo guerras e perseguições à Igreja. Os bons serão martirizados, o Santo Padre terá muito que sofrer, varias nações serão aniquiladas. Por fim, o Meu Imaculado Coração triunfará. O Santo Padre consagrar-Me-á a Rússia que se converterá e será concedido ao mundo algum tempo de paz».

Aparição de Nossa Senhora à Irmã Lúcia a 13 de Junho de 1929, em Tuy (Espanha)[1]:
«Depois Nossa Senhora disse-me:
– É chegado o momento em que Deus pede para o Santo Padre fazer, em união com todos os Bispos do Mundo, a Consagração da Rússia ao Meu Imaculado Coração, prometendo salvá-la por este meio. São tantas as almas que a Justiça de Deus condena por pecados contra Mim cometidos que venho pedir reparação: sacrifica-te por esta intenção e ora.
Dei conta disto ao Confessor que me mandou escrever o que Nossa Senhora queria se fizesse.
Mais tarde, por meio duma comunicação íntima, Nossa Senhora disse-me, queixando-se:
– Não quiseram atender ao Meu pedido!... Como o rei de França[2], arrepender-se-ão e fá-la-ão, mas será tarde. A Rússia terá já espalhado os seus erros pelo mundo, provocando guerras, perseguições à igreja: O Santo Padre terá muito que sofrer».

Carta da Irmã Lúcia a João Paulo II, 12 de Maio de 1982[3]:
«[...] A terceira parte do segredo, que tanto desejais conhecer, é uma revelação simbólica, que se refere a esta parte da mensagem, ligada à aceitação ou não de aquilo que a própria mensagem diz: “Se escutam o meu pedido, a Rússia converter-se-á e haverá paz; se não, espalhará os seus erros pelo mundo [...]”.
Portanto, visto que não tivemos em consideração este apelo, é necessário constatar o seu cumprimento: a Rússia invadiu o mundo com os seus erros. E ainda que não alcancemos a ver o cumprimento da parte final de esta profecia, percebemos que nos vamos dirigindo a esse fim a grande passos. Se não renunciamos ao caminho de pecado, de ódio, de vingança, de injustiça violando os direitos da pessoa humana, de imoralidade e de violência, etc...
E não digamos que é Deus que nos castiga assim, porque são os homens sozinhos que se preparam eles mesmos o castigo. Deus adverte-nos primorosamente e nos chama ao bom caminho, respeitando a liberdade que nos deu; por isso os homens são responsáveis».

Carta da Irmã Lúcia, Agosto 1989[4]:
«João Paulo II escreveu a todos os bispos do mundo pedindo-lhes que se unissem a ele; fez levar a Roma a estatua de Nossa Senhora de Fátima (a da Capelinha) e a 25 de Março de 1984, publicamente, em união com os bispos que quiseram unir-se a ele, fez a consagração assim como Nossa Senhora tinha pedido. Mais tarde foi-me perguntado se era conforme ao pedido de Nossa Senhora e eu respondi que sim. Desde aquele momento a consagração é concluída».


Aparições de Nossa Senhora em Tre Fontane, Roma (1947)
«Momentos duros preparam-se para vós e, antes que a Rússia se converta e deixe o caminho do ateísmo, desencadear-se-á uma tremenda e grave perseguição. Orai, pode ser travada».


Beata Elena Aiello (+1961)
«A Rússia avançará sobre todas as nações da Europa, particularmente sobre Itália, e levantará a sua bandeira sobre a cúpula de São Pedro. Itália será afectada severamente por uma grande revolução, e Roma será purificada dos seus muitos pecados com o seu próprio sangue, especialmente os da impureza! O rebanho está prestes a ser disperso e o Papa sofrerá muitíssimo» (1959).
«A Rússia, instigada por Satanás, tentará dominar o mundo inteiro e, por meio de revoluções sangrentas, transmitirá falsos ensinamentos por todo o mundo, especialmente em Itália. A Igreja será perseguida e o Papa e os sacerdotes sofrerão muito» (Sexta-feira Santa de 1961).


Mensagens de Nossa Senhora ao Sacerdotes, Seus filhos predilectos por meio do P. Stefano Gobbi (1973-1997).
Mensagem de 14 de Maio de 1989, sobre o Dragão Vermelho do livro do Apocalipse 12 em http://apelosdenossasenhora.blogspot.pt/search/label/Apocalipse%2012%3A%20%22O%20grande%20Dragão%20vermelho%22.


Aparições de Nossa Senhora em El Escorial (1981-2002)
«Pedi muito pela conversão da Rússia; Rússia é o açoite da Humanidade». (2.Out.1981).
«Oferece as tuas dores pela conversão da Rússia, minha filha. Rússia, Rússia destruirá tudo, minha filha. Pedi que se converta. Cumpri com as minhas mensagens». (23.Out.1981).
«Pede também pela conversão da Rússia. Rússia seria convertida se os bispos atendem os desejos do seu Pai Celestial e empreendem uma verdadeira reforma no clero, pois na minha Igreja não há mais que politicas, e as politicas destroem a minha religião católica... Porque em muitos conventos estão a destruir a fé católica, e não fazem caso; mas, se não fazem caso, Rússia será mais uma vez o castigo com que Deus os há de castigar fortemente. Não fazem caso, tem amor ao dinheiro. Vivem como o rico avarento. Oferece pelas suas almas a Vítima Divina ao Pai eterno. Essas dores servem para a purificação de muitas almas». (18.Dez.1981).
«Minha filha, dá-te conta que estou a pedir constantemente pela conversão da Rússia. Rússia está metida na minha Igreja, em alguns dos meus bispos, dos meus cardeais, do meus arcebispos e em muitos  dos meus sacerdotes; estão a destruir as coisas de Deus, minha filha. Não sabem o Castigo que se lhes avizinha, minha filha. O Castigo está próximo; consistirá, minha filha, em que os astros chocarão contra a terra; estão a ponto de destruir a maior parte da humanidade. O astro Eros fará iluminação sobre toda a Humanidade; será horrível, minha filha, parecerá que o mundo está em chamas, só será uns segundos; muitos dos humanos prefeririam estar mortos nesse momento. Até os justos o verão, mas não os afectará em absolutamente nada. Também muitos humanos morrerão de essa grande impressão; será como chuva de fogo; tremerá toda a Terra, minha filha, será horrível». (11.Fev.1982).
«Rússia é o acoite de toda a Humanidade; pedi para que se converta. Quererá destruir com artefactos atómicos a Humanidade. Com as vossas orações e os vosso sacrifícios pode converter-se». (20.Jan.1983).
«Rússia será o acoite da humanidade; esta a preparar a guerra atómica, minha filha. Será uma luta no ar; os anjos de Deus contra os inimigos da Terra». (22.Jan.1983).
«Pedi pela Rússia, meus filhos, na Rússia está o Dragão da sete cabeças, meus filhos, que quer apoderar-se da maior parta da humanidade. Pedi ao meu Imaculado Coração para que seja convertida Rússia. Rússia, meus filhos, se não fazeis oração e sacrifício, será o acoite da Humanidade; pedi que se converta, meus filhos, mas com oração e sacrifício» (25.Jul.1983).
«Vos rogo, meus filhos, que escuteis as minhas súplicas, fazei oração e penitencia, meus filhos; oferecei-o pela conversão da Rússia, Rússia está a ponto de espalhar os seus erros por todo o mundo, meus filhos. Haverá guerras, se vós com a vossa oração não o evitais. Sacrifício, meus filhos, sacrifício e penitencia. Sim minha filha, nesta guerra se verão cadáveres por todas as partes do mundo, porque Rússia, vo-lo disse há muitos anos, é o açoite da humanidade». (31.Mai.1984).

       Sobre as Aparições de Nosso Senhor Jesus Cristo e Nossa Senhora em El Escorial, Espanha, cf. http://apelosdenossasenhora.blogspot.pt/2014/09/nossasenhora-de-el-escorial-espanha.html











[1] Memórias da irmã Lúcia I, Secretariado dos Pastorinhos, Fátima–Portugal, pp.195-196.
[2] Em 1689, um ano antes de morrer, Santa Margarida Maria tentou, por vários meios e iniciativas, fazer chegar ao «Rei Sol», Luís XIV da França, uma mensagem do Sagrado Coração de Jesus, com quatro pedidos: gravar o Sagrado Coração de Jesus nas bandeiras reais; construir um templo em Sua honra, onde devia receber as homenagens da Corte; o Rei deveria fazer a sua consagração ao Sagrado Coração; e deveria empenhar a sua autoridade perante a Santa Sé para obter uma missa em honra do Sagrado Coração de Jesus.
No entanto, nada se conseguiu. Parece mesmo que esta mensagem nem sequer chegou ao conhecimento do Rei. 
Só um século mais tarde, a família real responderia, na medida do possível, a esta mensagem. Luís XVI, em 1792, concebe a ideia do seu voto ao Coração de Jesus, mas já só o realiza na prisão do Templo, prometendo cumprir, após a sua libertação, todos os pedidos comunicados por Santa Margarida Maria.
Mas, para a Providência Divina, era já tarde: Luís XVI foi guilhotinado em 21 de Janeiro de 1793.
[3] Um caminho sob o olhar de Maria. Biografia da Irmã Maria Lúcia de Jesus e do Coração Imaculado, Edições Carmelo, p. 224 (Edição italiana).
[4] Ibidem, 225.





lunes, 3 de octubre de 2016

Nossa Senhora de El Escorial: O Castigo (21.Nov.1981)



Nossa Senhora de El Escorial
Espanha, 1981-2002


Aparições de Jesus Cristo e Nossa Senhora
actualmente em estudo a cargo do Arcebispo de Madrid, Carlos Osoro.
Com o Culto Eucarístico autorizado, no lugar das Aparições.


Representação dos quatro cavaleiros do Apocalipse: "morte", "fome", "guerra", "victoria". (Ap 6,1-8)


O Castigo


Mensagem de 20 de Novembro de 1981

O Senhor:
Aqui Me tens, Minha filha, como teu Pai que sou, para te ajudar a suportar os teus sofrimentos. Oferece-os pela conversão dos pecadores, porque cada dia são piores. Presta bem atenção ao que te digo e transmite-o ao mundo inteiro: como não mudam e continuam a abusar da Minha misericórdia, o mundo ver-se-á envolto numa grande guerra, serão destruídas várias nações, haverá muitas mortes, cairão nuvens de fogo que abrasarão a terra. Tudo isto será o mais horrível que a Humanidade jamais conheceu. (1)
Diz a todos que não fazem caso das mensagens de Minha Mãe e das Suas súplicas, mas que saibam todos que o Castigo está muito próximo. Que saibam todos também que é a Minha Mãe quem está a suster esse Castigo com as Suas lágrimas e as Suas dores. Tudo sofre por todos os Seus filhos, dando avisos, porque não quer que se condenem, mas não Lhe fazem caso (2). Diz a todos que o tempo passa e os homens não mudam, continuando a cometer pecados, sacrilégios e crimes. Não querem salvar-se, Minha filha, são uns ingratos. Diz-lhes que o Juízo das nações (3) está muito próximo; que façam oração, confessem a sua culpabilidade e se arrependam, pois Deus vai castigar toda a Humanidade. Mandará um Castigo como jamais se viu. Que peçam perdão a Deus e rezem, pois o Pai Eterno está à espera deles. Que se arrependam das suas culpas, pois virão sobre o mundo grandes desgraças e em várias nações haverá grandes terramotos. Este é um Castigo do Céu, pois os homens estão a abusar da misericórdia de Deus. Que se arrependam, pois estamos a avisar constantemente, e a Minha Mãe Santíssima está a aparecer em muitos lugares, dando mensagens para que sejam difundidas pelo mundo inteiro, mas não querem saber delas para nada.
É verdade, Minha filha, que estão a salvar-se muitas almas, mas há muitos que estão em pecado mortal. Oferece as tuas dores por todos eles. Ajuda-Me também a Mim a suportá-los, a consolar-Me. Ajuda igualmente a Minha Mãe, pois tem o Coração trespassado de dor devido à ingratidão de tantos pecadores que não querem atender aos Meus conselhos. Sim, Minha filha, é muito duro, mas é preciso que sofras; é preciso que se salve pelo menos uma terça parte da Humanidade.
Sê humilde, Minha filha, fala com o teu director espiritual para que te dirija. Não desanimes. Olha que o Inimigo anda a rodear tudo isto, sem saber como destruí-lo.
Podes dar esta mensagem a todos os Meus filhos e dizer-lhes que se arrependam, que façam muito sacrifício e muita penitência. É muito importante rezar o santo Terço todos os dias. Diz-lhes que, acima de tudo, é preciso rezá-lo com muita devoção, pois o mundo está muito mal. Diz-lhes que, com a sua oração, estão a salvar-se muitas almas. Diz isso a todos os Meus filhos.
Adeus, Minha filha, dou-te a Minha santa bênção.

Nossa Senhora:
Minha filha, Minha filha, aqui Me tens para te consolar; aqui Me tens e estarei contigo até ao último instante. Oferece as tuas dores por todos os Meus filhos, por todos os pecadores. Muitos deles não conheceram o Meu Filho e não têm culpa de estar materialmente em pecado mortal, pois não tiveram quem os ensinasse. Pede por todos eles, como Eu suplico ao Meu Filho.
Sim, Minha filha, tu não imaginas quantas almas estão a subir ao Céu por meio das vossas orações. Estão a subir ao Céu em tropel luminoso, em bandas luminosas e isto dá-Me muita alegria, apesar da muita tristeza que tenho por tantos pecadores que não querem salvar-se. Eu estou a suplicar por eles, mas não fazem caso; não querem salvar-se. Já sei que estás a pedir pelos sacerdotes. Muitos sacerdotes não são dignos nem sequer de uma oração; são os que estão a ofender constantemente o Meu Filho. Sim, Minha filha, alguns sacerdotes, ministros do Meu Filho, pela sua má vida, pelos seus erros e irreverências, pela sua má disposição ao celebrar os Santos Mistérios, pelo amor ao dinheiro, à honra e aos prazeres carecem da devida pureza (4). Os pecados das pessoas consagradas bradam ao Céu e atraem a vingança, e eis que a vingança está às suas portas, porque já não se encontra quase ninguém para implorar misericórdia e perdão para o povo, não há almas generosas, nem há quase ninguém digno de oferecer a Vítima sem Mancha ao Eterno em favor do mundo. Deus vai castigar dum modo sem precedentes.
Ah, Minha filha! Pobres dos habitantes da terra e dos ministros da Igreja. Deus vai lançar o Seu Castigo e ninguém poderá subtrair-se a tantos males juntos. Sim, Minha filha, alguns sacerdotes ofendem muito o Meu Filho; muitos deles não são dignos de celebrar os Sagrados Mistérios da Eucaristia, pela sua falta de fé e pelas suas mãos manchadas de impurezas. Virá um grande Castigo sobre eles, pois têm ainda mais responsabilidade que os outros, porque estão a condenar muitas almas. Sim, Minha filha, certos chefes e guias do povo de Deus descuraram a oração e a penitência, e o demónio obscureceu as suas inteligências. Os maus livros serão abundantes sobre a terra; os espíritos das trevas espalharão por toda a parte o relaxamento universal em tudo o que exige o serviço de Deus. O Vigário do Meu Filho terá muito que sofrer, porque durante um tempo a Igreja será entregue a grandes perseguições; será o tempo das trevas; a Igreja terá uma crise horrorosa (5). Sim, Minha filha, abolir-se-á todo o poder civil e eclesiástico. Cada indivíduo terá de se guiar por si mesmo e impor-se aos seus semelhantes. Toda a justiça será abolida e em breve não se verá mais por todo o lado senão homicídios, ódios, discórdias, sem amor na Humanidade nem nas famílias.
Sim, Minha filha, sim, muitos sacerdotes estão a destruir o amor ao Meu Filho, muitos, Minha filha. Muitas almas estão a condenar-se pelo mau exemplo de todos eles. Não quero pensar no Castigo que se lhes avizinha. Meus filhos, ajudai-os a todos com as vossas orações; rezai por eles e fazei muitos sacrifícios; rezai para que as suas almas se purifiquem: O Meu Filho leva uma cruz muito pesada por todos eles. Não vos importeis com o sofrimento porque, depois, olha o que os espera. Que maravilhoso é tudo isto. Aqui não há invejas, Meus filhos, aqui não há maldade, tudo é amor, tudo é felicidade, tudo é pureza. Sofrei, Meus filhos, pois vale  a pena sofrer para alcançar tudo isto. Sê humilde, Minha filha, pois já sabes que a humildade é a base principal de tudo, e a soberba é a que condena todos os seres humanos, pois o Inferno está cheio de soberbos, e Satanás formou o seu exército com a soberba. Sê humilde, Minha filha, guarda obediência ao teu director espiritual e atende os seus conselhos. Distribuí as Minhas mensagens por todos os lugares do mundo.
Adeus, Minha filha, sê forte. Adeus.






Notas importantes:


(1) O “grande castigo” de que fala Nosso Senhor nesta mensagem, não é outro que toda a Grande Tribulação que Ele mesmo anunciou que haveria de chegar, tal como deixou constância o Apóstolo São Mateus no capítulo 24 do seu evangelho, e tal como foi mostrado por Deus ao Apóstolo São João e ele deixou escrito nos capítulos 6 a 19 do livro do Apocalipse.
A Grande Tribulação não tem a ver, em primeiro lugar, com um conflito bélico à escala mundial (ainda que este evento também faça parte do castigo que virá sobre a terra), mas, principalmente, com toda a situação resultante da negação de Deus por parte do homem (“Grande Apostasia”), e que o levou a estar debaixo do domínio de Satanás. Dentro da Grande Tribulação derivada da “Grande Apostasia” (a humanidade em massa que renega de Deus) estão presentes conceitos como o do “Anticristo” (cf. Mc 13,14; Mt 24,25; 2Tes 2,1-13, Ap 12,18-13,18), que é o aparecimento de um servo de Satanás, que recapitula em si toda a apostasia da historia, e que seduzirá os homens para que interpretem o mundo e se entendam a si mesmos desde si mesmos e não desde Deus; conceitos como o “caos da criação” ou “abalo cósmico” como resposta da mesma natureza que se rebela contra o homem apóstata de Deus (cf. Mc 1,24-27; Mt 24,29-31; Rm 8,18-22).
Em muitas outras Aparições aprovadas pela Santa Igreja aparece o anuncio do terrível castigo que se avizinha sobre a humanidade impenitente:

Revelações de Nosso Senhor a Santa Faustina Kowalska (1905-1938).
«Por agora prolongo-lhes o tempo da Minha Misericórdia, mas ai deles se não se aperceberem da hora da minha visita». (Diário, 1160)
«No Antigo Testamento, Eu enviava Profetas ao Meu povo com admoestações. Agora, estou a enviar-te a toda a humanidade com a Minha Misericórdia. Não quero castigar a dolorida humanidade, mas desejo curá-la, estreitando-a ao Meu Misericordioso Coração. Utilizo os castigos, apenas quando a isso Me obrigam, e é com relutância que a Minha mão empunha a espada da Justiça; antes do Dia da Justiça, estou a conceder o Dia da Misericórdia». (Diário, 1588)

Aparições de Nossa Senhora da Revelação, Tre Fontane, Roma, 1947:
«O mundo entrará noutra guerra, mais impiedosa que as precedentes. Será principalmente atingida a Rocha eterna nos séculos, por ser refúgio dos santos eleitos de Deus, viventes no seu trono de amor. A ira de Satanás já não está presa; o Espírito de Deus retira-se da terra, a Igreja será deixada viúva — eis o vestido fúnebre —, ficará submetida ao poder do mundo. Filhos, tornai-vos santos e santificai-vos mais, amai-vos muito e sempre. A escuridão da consciência, o mal que aumenta, testemunhar-vos-ão a chegada do momento da catástrofe final. Desencadeia-se a ira em toda a Terra; a liberdade satânica, permitida, fará estragos em todo lugar. Sofrereis momentos de desconforto e desvanecimento. Uni-vos no amor de Deus, fazei uma só regra: Evangelho vivo! Sede fortes na verdade do Espírito. O Redil de Cristo é e será a salvação de todos aqueles que queiram salvar-se. Vereis homens guiados por Satanás fazer uma liga unitária para combater toda forma religiosa. A que será mais golpeada será a Igreja de Cristo, com o fim de libertá-la das imundícies que estão dentro: o comércio usurário e política contra Roma!»

Beata Elena Aiello (=1961)
«Olha, minha filha, como os pecados do mundo me feriram. O mundo mergulhou completamente na sujidade, e a corrupção abunda. Os governos dos povos levantaram-se como demónios encarnados e, enquanto falam de paz, estão a preparar-se para uma guerra com armas devastadoras para a destruição de povos e nações. [...] Anuncia, grita em voz alta, até que os Sacerdotes de Deus oiçam a Minha voz para que avisem a humanidade de que o castigo está muito próximo e, se os homens não se voltarem para Deus com a oração e a penitência, o mundo será lançado para uma nova e mais terrível guerra. Os ditadores da terra, espécies infernais, demolirão as igrejas e violarão a Sagrada Eucaristia, e destruirão as coisas mais queridas. Nesta guerra ímpia, muitos serão destruídos por aquilo que foi construído pelas mãos do homem. [...] Uma tempestade de fogo cairá sobre a Terra. Este castigo terrível que nunca se viu na história da humanidade durará 70 horas. Os ateus serão esmagados e aniquilados e muitos se perderão, porque permanecerão na teimosia dos seus pecados. Nesses dias, ver-se-á o poder da luz sobre o poder das trevas». (16 de Abril de 1954).
«Minha filha, o castigo está próximo. ¡Fala-se muito de paz, mas o mundo inteiro caminha para a guerra, e as ruas ficarão cobertas de sangue! Não se vê um raio de luz no mundo, porque os homens vivem nas trevas do pecado, e o enorme peso desses pecados clama pela Justiça de Deus. ¡Todas as nações serão castigadas, porque o pecado espalhou-se por todo o mundo! ¡Os castigos serão tremendos, porque o homem tornou-se numa afronta insuportável contra o seu Deus e Pai, e já exasperou a Sua Infinita Bondade!» (23 de Março de 1961)

Aparições de Nossa Senhora em Akita, Japão (1973)
«Para que o mundo possa conhecer a Sua ira, o Pai Celestial está a preparar-se para infligir um grande castigo sobre toda a humanidade. Eu intervim muitas vezes com o Meu Filho para aplacar a ira do Pai. Eu evitei a vinda de calamidades oferecendo-Lhe os sofrimentos do Seu Filho na Cruz, o Seu Sangue Precioso, e oferecendo-Lhe almas amadas que O consolam formando um grupo de almas vítimas. Oração, penitencia e sacrifícios generosos podem suavizar a ira do Pai. Desejo isto também da tua comunidade... que ame a pobreza, que se santifique e reze em reparação pela ingratidão e ultrajes de tanto homens». (3 de Agosto de 1973)
«Como te disse, se os homens não se arrependem e são melhores, o Pai vai infligir um terrível castigo em toda a humanidade. Será um castigo maior que o dilúvio, como nunca se viu antes. Fogo cairá do céu e destruirá uma grande parte da humanidade, os bons e os maus, não poupado sacerdotes nem fieis. Os sobreviventes encontrar-se-ão tão desolados que invejarão os mortos». (13 de Outubro de 1973).

Revelações de Nossa Senhora ao P. Stefano Gobbi (1973-1997)
«Chegou a grande prova para toda a humanidade. Está para chegar o castigo predito por mim em Fátima e contido na parte do segredo que ainda não vos foi revelada. Chegou para o mundo a grande hora da Justiça divina e da Misericórdia». (15 de Novembro de 1990).



(2) As aparições de Nossa Senhora aprovadas pela Igreja nunca alcançaram o número tão grande como no século XX. Nossa Senhora apareceu sempre para realizar os mesmos pedidos e advertências: conversão da humanidade por meio da oração, sacrifício e penitencia, frequentar os santos Sacramentos da Igreja (principalmente Confissão e Eucaristia), o anuncio do triunfo de Seu Imaculado Coração que coincide com a instauração do Reinado do Seu Divino Filho Jesus Cristo, o grande castigo purificador da humanidade como preludio do Reinado de Jesus.
Cf. Mapa das Aparições marianas desde o século XVI até princípios do século XXI e a explicação do “Papel especial de Maria nos Últimos Tempos: guia a Igreja do Seu Filho durante a Grande Tribulação do fim do tempo até à vitoria final de Jesus Cristo” na seguinte entrada aqui nos Apelos de Nossa Senhora: http://apelosdenossasenhora.blogspot.pt/search/label/Mapa%20das%20Aparições%20marianas



(3) Sobre o Juízo das Nações:
«E vi o céu aberto, e eis um cavalo branco; e o que estava sentado sobre ele chama-se Fiel e Verdadeiro; e julga e combate com justiça. E os seus olhos eram como chama de fogo; e sobre a sua cabeça havia muitos diademas; e tinha um nome escrito, que ninguém sabia senão ele mesmo. E estava vestido de veste tingida em sangue; e o nome pelo qual se chama é Verbo de Deus. E seguiam-no os exércitos no céu em cavalos brancos, e vestidos de linho fino, branco e puro. E da sua boca saía uma aguda espada, para ferir com ela as nações; e ele as regerá com vara de ferro; e ele mesmo é o que pisa o lagar do vinho do furor e da ira do Deus Todo-Poderoso. E no manto e na sua coxa tem escrito este nome: Rei dos reis, e Senhor dos senhores.
E vi um anjo que estava no sol, e clamou com grande voz, dizendo a todas as aves que voavam pelo meio do céu: “Vinde, e ajuntai-vos à ceia do grande Deus; para que comais a carne dos reis, e a carne dos tribunos, e a carne dos fortes, e a carne dos cavalos e dos que sobre eles se assentam; e a carne de todos os homens, livres e servos, pequenos e grandes!”
E vi a besta, e os reis da terra, e os seus exércitos reunidos, para fazerem guerra àquele que estava assentado sobre o cavalo, e ao seu exército. E a besta foi presa, e com ela o falso profeta, que diante dela fizera os sinais, com que enganou os que receberam o sinal da besta, e adoraram a sua imagem. Estes dois foram lançados vivos no lago de fogo que arde com enxofre. E os demais foram mortos com a espada que saía da boca do que estava assentado sobre o cavalo, e todas as aves se fartaram das suas carnes» (Apocalipse 19,11-21).



(4) Sobre os maus sacerdotes:

Aparições de Nossa2 Senhora em Akita, Japão (1973)
«Satanás reina e triunfa na Terra! Vê como as almas caem no Inferno. Olha como estão fortes as chamas, e as almas que caem nelas como flocos de neve, parecendo brasas transparentes! Olha quantas faíscas! Quantos choram de ódio e de desespero! Quanta dor! Olha quantas almas de sacerdotes! Olha o sinal da sua consagração nas suas mãos transparentes! (Nas palmas das suas mãos, o sinal da cruz podia ser claramente visto num fogo mais vivo). İ Que tortura, minha filha, no meu Coração maternal! A minha pena de ver que os homens não mudam é grande! A justiça do Pai pede reparação; de outro modo muitos se irão perder!» (7 de Abril de 1950)

Revelações de Nossa Senhora ao P. Stefano Gobbi (1973-1997)
«Chegou a grande prova para a vossa Igreja. Continuam a difundir-se os erros que levaram à perda da fé. Muitos Pastores não estiveram atentos, nem vigilantes, e permitiram que muitos lobos vorazes, vestidos de cordeiros, se introduzissem no rebanho, provocando a desordem e a destruição». (15 de Novembro de 1990).



(5) Sobre a crise na Igreja. Esta crise pode descrever-se basicamente como a Apostasia presente na Igreja.

Aparições de Nossa Senhora em Akita, Japão (1973)
«A obra do Diabo infiltrar-se-á até na Igreja de tal modo que vereis cardeais contra cardeais, bispos contra bispos. Os sacerdotes que me veneram serão ridicularizados e receberão oposição dos outros sacerdotes... igrejas e altares saqueados: a Igreja estará cheia daqueles que aceitam acordos, e o Demónio pressionará muitos sacerdotes e almas consagradas para que deixem o serviço do Senhor. O Demónio será especialmente implacável contra as almas consagradas a Deus. Pensar na perda de tantas almas é a causa da minha tristeza. Se o pecado aumenta em número e gravidade, já não haverá mais perdão para eles». (13 de Outubro de 1973).

Outras Aparições em que Nossa Senhora fala sobre a Apostasia na Igreja:
-          Revelações de Nosso Senhor à Beata Ana Catarina Emmerich (em torno a 1800):
-          Verável Fulton J. Sheen, Arcebispo de New York (1948):
-          Nossa Senhora ao P. Gobbi a explicar-nos o capítulo 13,11-18 do livro do Apocalipse — “A Besta semelhante a cordeiro” (13.Junho.1989):
-          Nossa Senhora ao P. Gobbi (13.Março.1990):
-          Pp. Paulo V (1963-1978):

Sobre o Anticristo (apogeu e clímax da Grande Apostasia):
-          Nossa Senhora em La Salette (1846):
-          Pp. São Pio X, Encíclica E supremis (1903):
-          Nosso Senhor à Anne (2004), com o comentário teológico:










Posição actual da Igreja sobre
as Aparições de Nossa Senhora em El Escorial

Para uma informação mais detalhada da posição actual a Igreja respeito das Aparições de Jesus e Nossa Senhora em El Escorial, a Luz Amparo Cuevas, ver a seguinte publicação neste mesmo blog:















SaveSave